Sala de Imprensa

Dando um choque na produção científica

O Brasil está prestes a investir R$ 1 bilhão na contratação de especialistas estrangeiros e no desenvolvimento de tecnologias para atenderem demandas reais de engenharia e de diversos setores da indústria, sem repetir o atual modelo de produção de pesquisas, sem uma aplicação prática. O anúncio foi feito por Glauco Arbix, presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), empresa pública vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia, durante sua participação no XXVI Fórum Nacional, na Caixa Cultural, no Centro do Rio de Janeiro. “Nós não podemos fazer mais do mesmo, sob o… ... continue lendo →

América Latina: hora de apostar na inovação

Coube à venezuelana Daniela Carrera-Marquis, representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no Brasil, apresentar a palestra com o tema sobre o potencial de inovação e tecnologia no Brasil, durante o segundo dia de debates do XXVI Fórum Nacional. Ela lembrou que a América Latina é uma das regiões mais urbanizadas do mundo (quase 85% da população da região mora nas cidades), frisando que as cidades sempre tiveram papel importante como polos de pesquisa e inovação. “Ao mesmo tempo, a indústria de serviços sempre foi forte na região”, comentou, explicando a relevância do… ... continue lendo →

Um plano estratégico para desenvolvimento da TIC

Foi lançado no XXV Fórum Nacional o documento “Estratégia TIC Brasil 2022”, que contém a visão de futuro e o plano de ação das empresas de Tecnologia de Informação e Comunicações (TIC) para a próxima década. As bases do documento, que ainda será apresentado à presidente Dilma Rousseff, foram expostas em primeira mão pelo presidente da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia de Informação e Comunicação (BRASSCOM), Antonio Gil. “O Brasil vem sendo reconhecido internacionalmente pela qualidade de soluções de TIC desenvolvidas em diversas áreas, mas precisa remover os atuais gargalos a fim… ... continue lendo →

Brasil desconhece e impede o avanço das pesquisas de biotecnologia em nome de uma falsa proteção da flora e fauna

O Brasil ainda mantém amarras regulatórias e culturais que impedem o desenvolvimento pleno das tecnologias à base da biodiversidade. Quem garante é o presidente da Extracta Moléculas Naturais, Antônio Paes de Carvalho, que não poupou críticas às políticas de patente e regulatórias para as pesquisas e uso da biodiversidade nacional, durante sua apresentação. Houve um erro na complexidade na regulamentação do uso da biotecnologia brasileira, em nome da defesa da biodiversidade. No Brasil, por exemplo, não se pode pedir patente nesta área”, lamenta Paes de Carvalho. Antônio Paes de Carvalho não escondeu a… ... continue lendo →

Erros e acertos nos investimentos em inovação

O Brasil tem leis adequadas e competência para inovar, mas não consegue articular um ambiente ideal para a inovação. Essa é a constatação básica que norteou a palestra do professor Marcos Cavalcanti, da COPPE/UFRJ, no encerramento do segundo dia de atividades do XXV Fórum Nacional. Para ele, um possível caminho para a solução desse problema seria transferir de vez a questão da inovação das mãos do Ministério da Ciência e Tecnologia e passá-la ao BNDES. “Lá no BNDES se pensa estrategicamente”, resumiu. “É consenso dizer que o Brasil não inova, apesar do arcabouço… ... continue lendo →

BNDES e CNI mobilizam empresas para o desafio da inovação

Apesar da baixa taxa de investimentos privados na pesquisa e inovação tecnológica no Brasil, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) começa a perceber os primeiros resultados das linhas de crédito oferecidas à indústria. Para o diretor da Área Industrial, Capital Empreendedor e de Mercado de Capitais, Júlio Ramundo, o investimento em plantas de produção do etanol de segunda geração começa a por o País no mapa das nações que investem em inovação tecnológica. Júlio Ramundo lembra que o Brasil não pode mais perder tempo e precisa conciliar os esforços público… ... continue lendo →

Investir em inovação para mudar o país

O Brasil precisa de uma política tecnológica e de inovação ousada. Essa é a principal conclusão do trabalho dos professores Carlos Américo Pacheco, reitor do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), e Júlio Sérgio Gomes de Almeida, do Instituto de Economia da UNICAMP, apresentado durante o segundo dia de debates do XXV Fórum Nacional. Além da correção dos fatores sistêmicos que reduzem a competitividade da empresa brasileira, é necessário enfrentar a questão da inovação com determinação, sob a pena de impedir que a economia industrial do País mire o futuro sem bases mínimas de… ... continue lendo →

Natura incentiva consumo sustentável no Brasil

O presidente da Natura Cosméticos, Alessandro Carlucci, defendeu o uso consciente da biodiversidade brasileira como modelo para delinear o desenvolvimento econômico brasileiro, com vistas para um futuro sustentável. A sustentabilidade foi tema constante durante sua apresentação no primeiro painel, que aconteceu no segundo dia do evento, na sede do BNDES, no Centro do Rio de Janeiro. Para Carlucci, o principal foco da empresa junto aos clientes brasileiros é o consumo sustentável. Ele apresentou ainda a nova peça publicitária da Natura, sob o slogan “Sou”, que utiliza uma embalagem de mesmo formato feita com… ... continue lendo →

FINEP tem R$ 33 bi para financiar projetos de inovação e reduz prazo de aprovação para 112 dias

O presidente da Agência Brasileira da Inovação (FINEP), Glauco Arbix, garantiu em sua palestra, no segundo dia do XXV Fórum Nacional, que o prazo total de análise, enquadramento, contratação e liberação de créditos da instituição despencou dos 452 dias registrados em 2010, para 112 dias, o que, para ele, pode ser considerado uma reinvenção da FINEP. “Com aquele prazo qualquer projeto de inovação era perdido”, disse Arbix, lembrando que o maior desafio da instituição hoje é o de descentralizar as ações e oferecer um leque de opções para as empresas que desejam investir… ... continue lendo →