Sala de Imprensa

Jorge CamargoO presidente do Instituto Brasileiro do Petróleo e Gás (IBP), Jorge Camargo, defendeu nesta terça-feira 17, no Rio um novo modelo para que os investimentos no setor petrolífero brasileiro sejam retomados em médio e longo prazos. Na opinião de Camargo, o atual modelo que impõe a Petrobras como principal operadora do pré-sal não tem mais justificativa, após o colapso da cotação internacional do petróleo.

“Precisamos de um modelo que traga um cenário mais favorável ao mercado, pois há um potencial de exploração de 30 bilhões de barris, com investimentos de até US$ 400 bilhões, com geração de emprego e renda”, lembrou Camargo, acrescentando que o Brasil terá uma nova oportunidade de retomar os leilões de poços do pré-sal, com um ambiente mais atraente aos investidores.