Sala de Imprensa

Rolim se mostra otimista com tramitação da Reforma Previdenciária

No encerramento do 31º Fórum Nacional, o secretário de Previdência, Leonardo Rolim Guimarães, traçou um panorama otimista da tramitação da proposta da Nova Previdência no Congresso Nacional. "Os pontos fundamentais da proposta estão sendo mantidos pelos deputados, e a hora agora é de debate para aprimoramento ". A expectativa é de concluir a votação da reforma na Câmara ainda no primeiro semestre, para então levá-la ao Senado. "O mais importante é manter a potência fiscal dessa reforma". Rolim chamou a atenção para a extrema relevância da aprovação da reforma. Segundo suas contas, no… ... continue lendo →

Projetos têm que ser viáveis, ou não são projetos, são sonhos ou ideias

A diretora de Parcerias e Governos do BNDES, Karla Bertocco, disse há pouco, no Rio, durante a sessão sobre Infraestrutura do 31º Fórum Nacional, que o banco já está mobilizado para assumir a nova postura exigida pelo governo Jair Bolsonaro, no apoio aos projetos de infraestrutura para o país. Karla elencou três pontos que serão a base da atuação do BNDES como estruturador dos projetos que serão oferecidos à iniciativa privada. Segundo ela, o banco passa agora a atuar na condução do processo de estruturação e modelagem de projetos e de transferência ao… ... continue lendo →

Iniciativa privada tem de ajudar o país a sair do atraso

Gestor do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do governo federal desde o seu lançamento, em 2017, o secretário-especial do PPI, Adalberto Vasconcelos, afirmou em palestra no 31º Fórum Nacional que a única saída para a infraestrutura brasileira avançar é a partir da participação da iniciativa privada nos investimentos e na gestão de empreendimentos. Auditor do Tribunal de Contas da União (TCU) desde 1996 e engenheiro de formação, Vasconcelos fez um balanço de sua gestão até agora. Segundo ele, 140 projetos do programa já foram concluídos, com R$ 257 bilhões em investimentos e… ... continue lendo →

Coerência jurídica, segurança e estabilidade regulatória na infraestrutura

Coerência jurídica, segurança, transparência e estabilidade regulatória. Essas são as questões fundamentais que precisam ser superadas para que o Brasil consiga garantir o investimento de, no mínimo, R$ 300 bilhões por ano em infraestrutura. A avaliação foi feita no começo desta tarde, durante a sessão de encerramento do 31º Fórum Nacional, pela a secretária de Fomento, Planejamento e Parcerias do Ministério de Infraestrutura, Natália Marcassa de Souza. Segundo ela, há um otimismo em todo o setor de que o novo governo vai conseguir avançar nesses pontos. Natália disse acreditar que não vai faltar… ... continue lendo →

Portos reclamam por estabilidade jurídica

"Os portos brasileiros são um ótimo negócio, mas o setor precisa de estabilidade jurídica maior". Foi essa a tônica da rápida palestra de Patricio Junior, diretor da empresa de investimentos portuários TIL, durante o segundo dia de debates do 31º Fórum Nacional. Empresa do grupo marítimo MSC, a TIL é responsável por 15% do comércio mundial em contêineres. Na avaliação do executivo, os portos nacionais podem competir ombro a ombro com os melhores portos mundiais, contanto que os investidores tenham confiança no marco regulatório. "Não se pode mudar as leis a cada semana",… ... continue lendo →

Existe otimismo do setor de infraestrutura com o novo governo

O Vice-presidente de Negócios da Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR), Ricardo Castanheira, disse há pouco, na sessão sobre infraestrutura que encerra o 31º Fórum Nacional, que o setor de infraestrutura nacional está otimista com relação aos avanços que estão sendo preparados e estimulados pelo governo do presidente Jair Bolsonaro, principalmente no que se refere aos projetos e planejamento de longo prazo. Castanheira alertou, no entanto, para a impaciência provocada pela imensa demanda brasileira por estradas, portos e logística. " Nós viramos uma chave em janeiro e já estamos cobrando. O governo está se… ... continue lendo →

Guedes se emociona e defende um Brasil sem privilégios

O ministro da Economia, Paulo Guedes, emocionou-se no segundo dia de debates do 31º Fórum Nacional, na sede do BNDES. Ele comentou a importância na história recente do país do ex-ministro João Paulo dos Reis Velloso, criador do Fórum e homenageado durante o evento. "Como economista eu acompanhava o trabalho de João Paulo e nem sempre tínhamos pontos de vista convergentes, mas o respeito pelas ideias era a marca do ministro", destacou. "Quando estivemos juntos no Ibmec (Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais), ele era o que chegava mais cedo e saía mais… ... continue lendo →

Além do tempo, mas com prudência

Um homem que pensou além do seu tempo, mas foi prudente para não deixar que a indignação com os problemas sociais e econômicos do Brasil o fizessem perder a moderação na busca por soluções justas. Assim podem ser resumidas as homenagens ao fundador do Fórum Nacional, João Paulo dos Reis Velloso, feitas durante a 31ª edição do evento por Nélson Antônio de Souza, ex-presidente do Banco do Nordeste e da Caixa Econômica Federal, e pelo economista Rubens Penha Cysne, professor da Escola de Pós-Graduação em Economia (EPGE) da Fundação Getulio Vargas (FGV). "Um… ... continue lendo →

REIS VELLOSO, A TECNOLOGIA E O MERCADO DE TRABALHO

O economista norte-americano Peter Knight, estrategista de transformação digital, estudando, trabalhando e morando no Brasil desde a década de 1960, tornou-se amigo íntimo do fundador do Fórum Nacional. Na 31ª edição do encontro de debates deu seu depoimento sobre esses anos de convívio, ressaltando o cuidado de Reis Velloso com a modernidade e, ao mesmo tempo, com a busca por soluções para minimizar sequelas, por exemplo, do avanço tecnológico sobre o mercado de trabalho. "João Paulo foi meu amigo e meu mentor. Eu o conheci em 1968, fazendo meu doutorado. Tempos depois, eu… ... continue lendo →

LONGO PRAZO E TECNOLOGIA E A VISÃO DE REIS VELLOSO

Na sequência das homenagens ao ministro Reis Velloso, falaram na sessão de abertura da 31ª edição Fórum Nacional o economista Fernando Veloso, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV/Ibre), e o presidente do Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE-CE), Edilberto Pontes de Lima. Veloso ressaltou a visão de longo prazo do ex-ministro, conectando com a necessidade de o Brasil focar na produtividade como forma de crescer de agora em diante: "João Paulo sempre dedicou à vida ao longo prazo -- e o longo prazo chegou. Segundo o IBGE,… ... continue lendo →

Homenagem a um grande brasileiro

Coube ao presidente do Fórum Nacional, Raul Velloso, dar início às homenagens ao fundador do Fórum e do Instituto Nacional de Altos Estudos (Inae), João Paulo dos Reis Velloso, seu irmão mais velho e parceiro de discussões das questões econômicas e estruturais do Brasil, no segundo painel do 31º Fórum Nacional, nesta quinta-feira, 9, no Rio. Raul Velloso representou com imagens destacadas nos noticiários exibidos nos aeroportos do país, quando, já em 1977, as questões da Previdência e de sucessivos déficits fiscais chamavam a atenção e eram destacadas em debates liderados por João… ... continue lendo →

Rodrigues: Esforço fiscal dos Estados será compensado pela União

Ao falar sobre a crise financeira dos Estados durante a sessão de abertura do 31º Fórum Nacional, o secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues, afirmou que o governo estuda um conjunto de medidas conjunturais e estruturais. "A solução conjuntural para os Estados tem de alinhar corretamente os incentivos", afirmou. Segundo ele, alguns Estados podem adotar medidas de curto prazo, mas precisam ser incentivados a isso. "Medidas de esforço fiscal adotadas pelos Estados serão incentivadas e compensadas pela União", assegurou. O secretário explicou que o esforço fiscal dos Estados será acompanhado, proporcionalmente, por um… ... continue lendo →