Livros

O Brasil e o mundo no limiar do novo século – vol. I. J. Olympio, Rio de Janeiro, 1998 [X Fórum Nacional- 1998].

“Estamos consolidando um novo ciclo de desenvolvimento. Superando, ou criando as condições para superar, os problemas que acompanham o Brasil por muito tempo. Para isso, é preciso mudar. Mudar estruturas, mudar relações econômicas e sociais, a relação entre a sociedade e o Estado. Mudar mentalidades.” Fernando Henrique Cardoso

“A economia internacionalmente competitiva em construção no Brasil deve caminhar para modelo de “especializações avançadas”, a ser alcançado através de três projetos estratégicos: desenvolvimento acelerado de capital humano; uso sustentável dos recursos naturais; e maior domínio da tecnologia moderna.” João Paulo dos Reis Velloso

“Mais importante do que rotular a política externa brasileira é assegurar que suas prioridades e diretrizes correspondam – como correspondem hoje – aos interesses e aspirações da sociedade.” Luiz Felipe Lampreia

“Para que a ascensão do Brasil na escala econômica internacional coincida com melhor posição na escala política é necessário fortalecer a posição do país como global trader, consolidar o Mercosul, ampliar seu papel na Aladi e adiar a eventual constituição da Alca.” Luciano Martins

“O patamar das relações entre o Brasil e os Estados Unidos será tanto mais elevado quanto maior for a capacidade do país de exercer influência na América do Sul.” Paulo de Tarso Flecha de Lima

“Uma União Européia em transformação abre perspectivas promissoras para as exportações brasileiras e para a atração de investimentos.” Jorio Dauster

“O Japão de hoje sente-se novamente retardatário diante do Ocidente. Mas enquanto na defensiva, aquela nação sabe descobrir reservas de energia insuspeitadas.” Fernando Guimarães Reis

“Os grandes desafios que a China enfrenta não decorrem da crise asiática mas das reformas que devem aproximá-la cada vez mais das economias de mercado.” Vera Barrouin Machado

“Está se criando no Brasil um novo padrão de articulação institucional para a condução da economia que desmonta a cultura intervencionista, redefine os papéis do Estado e amplia a atuação das instâncias privadas.” Sérgio Abranches

“Não basta submeter-se aplicadamente aos ditames da globalização. Há graus de liberdade a explorar na institucionalização, no país, de novo modelo de capitalismo e de um Estado de ações estratégicas que atue no social, reduza os hiatos inter-regionais de competitividade e fortaleça a Federação.” Roberto Cavalcanti de Albuquerque

Sumário

Introdução

A crise mundial e o grande ciclo brasileiro de transformação no final do século
João Paulo dos Reis Velloso

Primeira Parte – O Brasil e o futuro

Brasil: transformação e reformas
Fernando Henrique Cardoso

O modelo de especializações avançadas: um projeto para o Brasil do século XXI
João Paulo dos Reis Velloso

Segunda Parte – A situação mundial e implicações para o Brasil

As perspectivas da situação mundial e a política externa brasileira
Luiz Felipe Lampreia

A condição de país emergente no contexto da globalização
Luciano Martins

Brasil-Estados Unidos: uma visão prospectiva
Paulo Tarso Flecha de Lima

União Européia: nova realidade e significado para o Brasil
Jorio Dauster

Japão: o nervo exposto do gigante
Fernando Guimarães Reis

China: situação e perspectivas
Vera Barrouin Machado

Terceira Parte – Brasil: transformação econômica e revisão do Estado

Ruptura e adaptação: o novo paradigma produtivo e a formulação de políticas públicas para a economia
Sérgio Abranches

Globalização, Estado e federalismo no Brasil
Roberto Cavalcanti de Albuquerque