Sala de Imprensa

Por uma cidade integrada

A cidade integrada não é uma utopia, é uma possibilidade. Esse foi o mote repetido pela economista Eduarda La Rocque, presidente do Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos. As experiências do instituto, sobretudo por meio da UPP Social, foram relatadas no mais recente livro lançado no Fórum, “Favela como Oportunidade”, coordenado pelo ex-ministro João Paulo dos Reis Velloso e pela socióloga Marília Pastuk. Eduarda explicou que a UPP Social foi criada para articular a atuação dos diferentes órgãos dentro das comunidades e entender quais são as reais demandas desses locais, viabilizando as ofertas… ... continue lendo →

O Banco da Providência e a capacitação de líderes

Contribuir para a redução das desigualdades sociais por meio da ação de articulação de empresas, famílias, pessoas e comunidades pode ser um caminho transformador da realidade. Foi o que afirmou Clarice Linhares, superintendente do Banco da Providência. “No entanto, para garantir a sustentabilidade do processo, é preciso formar gestores do processo”, observou, enfatizando a importância da educação para alcançar esse objetivo. Do ponto de vista do Banco da Providência, a inclusão econômica e social das comunidades é um processo baseado em três olhares: o olhar para os talentos locais (as bases de apoio… ... continue lendo →

A favela como oportunidade

A socióloga Marília Pastuk defende que a inclusão econômica e social das favelas passe por uma conjugação de esforços envolvendo poder público, iniciativa privada, organizações sociais e lideranças comunitárias. Ela lançou a terceira edição do livro “Favela como Oportunidade”. O livro propõe sugestões para um conjunto de favelas onde moram mais de 150 mil pessoas. “O trabalho é mais um exemplo do protagonismo das comunidades”, explicou Marília. “A ideia partiu de lideranças comunitárias que procuraram o Fórum Nacional, em 2010”, lembrou, acrescentando que o ex-ministro João Paulo dos Reis Velloso, presidente do Fórum… ... continue lendo →

É possível a construção de uma nova sociedade que coloque a pessoa humana como principal objetivo

“A dignidade da pessoa humana é fator estruturante”. Com essa frase o arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, abriu os debates do quinto painel, no quarto e último dia do XXV Fórum Nacional, na sede do BNDES, no Rio de Janeiro. Tempesta citou a redefinição das ações junto às áreas carentes do Rio de Janeiro, no trabalho de garantir a integração social das comunidades recém-pacificadas pelas UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) em 32 favelas cariocas. “Não basta integrar cada ser humano em uma sociedade que já o excluiu”, disse Dom Orani… ... continue lendo →

União de esforços faz das favelas centros de oportunidades

As ações integradas entre os governos estadual e municipal do Rio de Janeiro, com a retomada de territórios antes dominados pelos traficantes, além dos investimentos que vêm integrando as 32 favelas pacificadas à cidade formal foram os focos principais das participações dos representantes do Governo do Estado do Rio de Janeiro e da Prefeitura, no último dia do XXV Fórum Nacional. Para o subsecretário Estadual de Urbanismo Regional e Metropolitano Vicente Loureiro, somente com a retomada de  territórios, que antes das UPPs eram dominados por traficantes, foi possível o investimento de mais de… ... continue lendo →

Brasil vencendo a pobreza

Em pouco mais de quatro décadas, a pobreza despencou no Brasil. Foi o que comprovou o estudo da economista Sonia Rocha, pesquisadora do Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (IETS). A proporção de pobres na população caiu de 68,3% em 1970 para 10,1% em 2011, de acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do IBGE. “A redução da desigualdade foi fundamental nesse processo de diminuição da pobreza”, disse Sonia. O número de pobres no País passou de 61,137 milhões para 18,724 milhões – ou seja, são 42,413 milhões… ... continue lendo →

Emprego formal melhora o cenário de negócio do setor informal brasileiro

O perfil do empreendedorismo no Brasil vem mudando nos últimos dez anos, surpreendendo pelos resultados obtidos, mesmo na faixa de empreendedores com menor tempo em sala de aula. Dados apresentados pelo ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos, Marcelo Neri, no XXV Fórum Nacional, nesta quarta-feira, 15, mostram que, apesar de menor do que o lucro obtido pelos empreendedores de maior escolaridade, analfabetos, mulheres, negros e pardos que têm algum tipo de atividade de subsistência, em todo o país, conseguiram ver seus lucros crescerem em até 24%. "É como se houvesse também uma explosão de crescimento… ... continue lendo →

A evolução do desenvolvimento social no Brasil

A evolução do Índice de Desenvolvimento Social (IDS) foi o tema abordado pelo economista Roberto Cavalcanti de Albuquerque, diretor-técnico do Fórum Nacional, em palestra no terceiro dia de apresentações do XXV Fórum Nacional. Ex-superintendente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) nos anos 70, Roberto criou o índice para analisar a evolução social no Brasil, por estados e regiões. Seus estudos cobrem o período de 1970 a 2010. Albuquerque explicou que o IDS facilita uma visão sintética do desenvolvimento social no País. “O indicador permite construir uma análise agregada de componentes e subcomponentes… ... continue lendo →

Crescendo junto com as microempresas

Fortalecer a economia nacional. Essa é não só a meta como também a missão do SEBRAE, explicitada por seu diretor-técnico Carlos Alberto dos Santos, durante o terceiro dia de debates do XXV Fórum Nacional. Durante sua palestra, foram apresentados números e gráficos que confirmam o crescimento cada vez mais sólido das pequenas e médias empresas na economia brasileira. De acordo com o diretor, mudanças na economia nacional nos últimos anos favorecem a atuação dos pequenos negócios. “No País, houve aumento e redistribuição da renda, com o surgimento de uma nova classe média com… ... continue lendo →

Transformando a educação brasileira

Transformar a educação exige mais do que sacrifícios: requer esforço político. Foi o que afirmou o professor Claudio de Moura Castro, presidente do Conselho Consultivo da Faculdade Pitágoras. “Em um País que tem a competência técnica para ser um grande exportador de aviões, as dificuldades práticas de consertar as escolas não são os principais obstáculos. Se nada acontece, é em virtude de uma equação política equivocada”. Na avaliação de Moura Castro, é no palco da política que se ganhará esta guerra. O professor ressaltou que dezenas de modelos econométricos foram testados, associando o… ... continue lendo →

MEC poderá comprar vagas de cursos profissionalizantes da rede privada

As instituições privadas de ensino poderão utilizar espaços ociosos para criar e oferecer cursos profissionalizantes e tecnológicos gratuitos à população, com as vagas sendo pagas pelo Governo Federal. De acordo com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, uma medida provisória neste sentido já está aprovada e vai aumentar ainda mais a oferta de cursos que capacitem profissional e tecnologicamente os jovens para o mercado de trabalho. Aloizio Mercadante abriu o quarto painel no terceiro dia do XXV edição do Fórum Nacional, na sede do BNDES, no Rio de Janeiro. Ele apontou ainda os… ... continue lendo →

Um plano estratégico para desenvolvimento da TIC

Foi lançado no XXV Fórum Nacional o documento “Estratégia TIC Brasil 2022”, que contém a visão de futuro e o plano de ação das empresas de Tecnologia de Informação e Comunicações (TIC) para a próxima década. As bases do documento, que ainda será apresentado à presidente Dilma Rousseff, foram expostas em primeira mão pelo presidente da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia de Informação e Comunicação (BRASSCOM), Antonio Gil. “O Brasil vem sendo reconhecido internacionalmente pela qualidade de soluções de TIC desenvolvidas em diversas áreas, mas precisa remover os atuais gargalos a fim… ... continue lendo →