Sala de Imprensa

2684-Mauricio NevesO Superintendente de Planejamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Maurício Neves, disse agora à tarde, durante o painel sobre tecnologia do 31º Fórum Nacional, que dificilmente um gestor público irá assinar ou aprovar qualquer financiamento de projeto de inovação que traga consigo a menor chance de fracasso.

“Enquanto o gestor brasileiro tiver seu CPF atrelado às decisões de financiamento de projetos de inovação que venham a ser aprovados por sua gestão, a chance de financiamento para projetos startups com o mínimo risco de fracasso de mercado será zero”, disse Neves, respondendo a perguntas de representantes de startups que questionaram o modelo de financiamento brasileiro.

“Se podemos ser líder mundial em alguma coisa, que sejamos. Concordo que temos que ter ambição, mas precisamos reestruturar o banco e modelos, para que se possa investir em projetos sem garantias financeiras”, justificou, ao responder ao questionamento de como o país vai deixar de ser importador de tecnologias, se não há a menor possibilidade de financiamento de projetos novos.

Neves contou que esteve recentemente na China, acompanhando e estudando exemplos de sucesso de startups em vários ramos de inovação. E citou o caso da bilionária empresa Xiaomi, que antes de estar entre líderes mundiais em inovação de produtos eletrônicos colecionou fracassos.