Sala de Imprensa

País precisa de mais de R$ 300 bi em saneamento

A diretora de Infraestrutura e Sustentabilidade do BNDES, Marilene Ramos, disse que a estimativa feita em 2012 no Plano Nacional de Saneamento Básico de que seriam necessários investimentos de R$ 300 bilhões em 20 anos para universalizar o abastecimento de água e o acesso à rede de esgoto no Brasil já está defasada, considerando a situação atual. A busca dessa universalização é uma das prioridades da atual gestão do banco estatal de fomento que elegeu, além do saneamento, o transporte público sobre trilhos e as energias renováveis, como os segmentos em que será… ... continue lendo →

Vivemos o caos no ordenamento jurídico das concessões

O jurista e consultor Marçal Justen Filho não poupou críticas ao marco regulatório e ao ambiente jurídico brasileiro, frente aos desafios das concessões para avançar no setor de infraestrutura, durante a Sessão Especial do Fórum Nacional, nesta quarta-feira, dia 14, no Rio. “O direito existe para ajudar. Mas, as vezes, no Brasil, para atrapalhar. Isso acontece devido à intervenção total do estado brasileiro em todos os setores. O resultado prático é que o direito brasileiro não consegue atender às demandas do País. Isso porque não há leis, apenas um marco regulatório. E a… ... continue lendo →

Brasil vai precisar de R$ 250 bi por ano em infraestrutura

O presidente da Associação Brasileira da Infraestrutura e da Indústria de Base (Abdib), Venilton Tadini, disse em palestra na Sessão Especial do Fórum Nacional que a uma taxa de crescimento de 4% ao ano e considerando o ideal da década de 1970, quando o Brasil chegou a investir 5,4% do PIB em infraestrutura, a necessidade de investimento anual no setor fica em torno de R$ 250 bilhões. Nessa conta, os investimentos totais na economia seriam de 20% do PIB ao ano, cerca de R$ 1,2 trilhão. De acordo com Tadini, a situação de… ... continue lendo →

O Brasil vai continuar a ser o eterno país do futuro se não resolver a infraestrutura

O presidente da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), César Borges, apresentou um resumo otimista sobre o cenário dos 19.683 quilômetros de malha rodoviária nacional concedida, dos quais 9.970 são concessões federais. César Borges alertou, no entanto, para os desafios a serem enfrentados para o avanço dos programas de concessões de rodovias brasileiro. "O País é carente em infraestrutura. Os Estados Unidos têm 20 vezes mais rodovias pavimentadas que o Brasil. Nós estamos atrasados. O Brasil vai continuar a ser o eterno país do futuro se não resolver a infraestrutura", disse Borges.… ... continue lendo →

Concessões de 2013 exigem aumento de tarifa

O economista e consultor Raul Velloso disse que as concessões rodoviárias feitas pelo Estado em 2013 quebraram por uma combinação de uma recessão sem precedentes, redução do crédito subsidiado do BNDES, aumento do preço do asfalto, Lei dos caminhoneiros e aumento da taxa de juros, além de outros fatores, como atrasos no licenciamento ambiental, e vão exigir um rearranjo contratual, que deverá incluir algum aumento de tarifa. “Não há como se iniciar um novo momento sem resolver os problemas herdados do governo anterior”, afirmou. Sobre a recessão, Velloso disse que os contratos previam… ... continue lendo →

A obsessão do governo é a criação de parcerias de investimento

O secretário de coordenação do Programa de Parcerias de Investimento (PPI) Tarcísio de Freitas disse nesta quarta-feira, dia 14, durante a Sessão Especial do Fórum Nacional, no Rio, que a busca de parcerias de investimentos é uma verdadeira obsessão do governo Michel Temer, e classificou como extremamente delicado o atual cenário brasileiro. "É uma obsessão do governo a criação de parcerias de investimento. Estamos em um momento delicado, de instabilidade na política regulatória, entre outros erros do passado, que geram desemprego e conflito social. Uma das formas de se enfrentar os desafios será… ... continue lendo →

Nanoeletrônica esbarra nos eternos gargalos brasileiros

Coube ao presidente do Fórum Nacional, João Paulo dos Reis Velloso, apresentar os pontos fundamentais da palestra sobre nanoeletrônica, de autoria do professor Roberto Mendonça Faria, coordenador do Instituto Nacional de Eletrônica Orgânica (USP-SC), impedido de participar da XXVIII edição do Fórum Nacional em consequência do mau tempo, que levou ao fechamento dos aeroportos Santos Dumont (RJ) e Congonhas (SP). Como destaca em seus estudos encaminhados ao Fórum Nacional, o Brasil importa hoje US$ 35 bilhões. "Esse é o jogo que o Brasil precisa virar. O custo estimado para a implantação de uma… ... continue lendo →

O Brasil é muito avançado em uso de TIC, mas atrasado em produzir

Em palestra no painel sobre “Avanço Tecnológico, Inovação e as Tecnologias do Século XXI”, do XXVIII Fórum Nacional, o presidente da Brasscom, Antonio Gil, disse que “o Brasil é muito avançado no uso de tecnologia da informação e telecomunicações (TIC), mas muito atrasado em ter uma visão do que está acontecendo”. Para ele, o mais gritante nesse atraso é o tema da “Internet das coisas”, a presença da rede nas ações físicas do dia a dia das pessoas e dos negócios. Gil disse que o estudo TIC 2022, feito em parceria da Brasscom… ... continue lendo →

Biodiversidade pode garantir retorno de investimentos de até US$ 12 bilhões

O presidente da Extracta Moléculas Naturais, Antônio Paes de Carvalho, demonstrou nesta quarta-feira 18, no Rio, que, apesar de o processo lento e dos investimentos a partir de US$ 39 bilhões, o uso da biotecnologia da biodiversidade pode ter um retorno econômico e social significativo, em longo prazo. Na opinião de Paes de Carvalho, apesar do prazo de retorno dos investimentos ser considerado longo - entre sete e 12 anos - os ganhos podem somar entre US$ 5 bilhões e US$ 12 bilhões. Paes de Carvalho comentou a criação de uma rede nacional… ... continue lendo →

Pesquisa básica precisa chegar às empresas

Em palestra no Painel II, abrindo o segundo dia do XXVIII Fórum Nacional, sobre “Avanço Tecnológico, Inovação e as Tecnologias do Século XXI”, o presidente em exercício da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Pedricto Rocha Filho, disse que o Brasil precisa encontrar a forma de passar para as empresas o sucesso que obtém na publicação de artigos científicos acadêmicos. “O Brasil vai bem em publicação de artigos, mas isso não é transmitido à indústria”, ponderou. Rocha apontou em sua apresentação o atraso brasileiro em competitividade, produtividade e inovação, sendo uma das causas… ... continue lendo →

Obter uma patente no Brasil é um calvário

O especialista e professor do departamento de física da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e da Divisão de Materiais do Inmetro, Marco Cremona, garantiu nesta terça-feira 12, durante o XXVII Fórum Nacional, que até 2020 a nanoeletrônica orgânica - baseada em moléculas de carbono - estará em todos os setores importantes da indústria da iluminação, displays, circuitos, entre outros. Cremona, no entanto, lembra que no Brasil a indústria deste setor ainda se limita a repetir o que já existe e que o País detém apenas plantas de montagem industrial, sem… ... continue lendo →

Tecendo a Rede Nacional de Biotecnologia

Das 280 mil espécies de plantas existentes no planeta, 50 mil estão presentes no País – ou seja, do mundo vegetal, o Brasil detém em suas terras mais de 20% da flora mundial. Somente este número já demonstraria a grandeza da biodiversidade nacional, mas muitos outros dados foram expostos para fundamentar a palestra do diretor-presidente da Extracta Moléculas Naturais, Antônio Paes de Carvalho, sobre o Plano de Desenvolvimento de Biotecnologia, à base da Biodiversidade, na segunda sessão de debates do XXVII Fórum Nacional. “Desenvolver novos produtos utilizando nossa biodiversidade implica a formação de… ... continue lendo →