Sala de Imprensa

Romeu RufinoO diretor geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Romeu Rufino, reafirmou a necessidade do fortalecimento das agências regulatórias, mas principalmente com autonomias financeira e administrativa.

Rufino lembra que o consumidor paga nas contas de energia uma taxa que deveria ser revertida à Aneel, e que só este ano já gerou ao governo cerca de R$ 3 bilhões, sem que os recursos fosse repassados à agência.

“Eu já tive que fechar a nossa ouvidoria por falta de recursos”, lamenta Rufino, que lembra também que as agências precisam avançar para a autonomia política e administrativa.

“Ao longo do tempo eu já me relacionei com oito ministros de Minas e Energia e a maioria deles não entende que estar subordinado a um ministério não significa estar sujeito a ele”, reivindicou Rufino, para quem há avanços significativos no projeto de lei que regulamenta as agências reguladoras em tramitação do Congresso Nacional.