Sala de Imprensa

George SantoroO Secretário de Fazenda de Alagoas, George Santoro, fez há pouco, durante palestra no XXX Fórum Nacional, um relato das dificuldades daquele estado em enfrentar a crise fiscal agravada pela questão previdenciária.

Segundo Santoro, mesmo com as várias medidas tomadas naquele estado, que separaram a previdência em fundos por categorias funcionais, há déficits e consequências desses resultados negativos, sobre toda a gestão do estado.

“A restrição a contratação de servidores civis está provocando o envelhecimento destes servidores e isso tem um peso que em breve terá que ser enfrentado. Os estados têm ficado limitados a contratar militares, o que também é um problema que terá que ser equacionado o quanto antes”, disse Santoro.

“Todos os estados já têm mais servidores inativos do que ativos. O déficit dos poderes deve crescer 92% nos próximos anos. A despesa com pessoal cresce, sendo que a maior parte dessa despesa é com pessoal militar, que custa mais e se aposenta mais cedo”, alertou Santoro.

“Você pode paralisar a folha, sem reajustes, sem contratações, mas tudo isso tem limite. Por isso é necessário discutir nacionalmente esse problema”, finalizou.