Sala de Imprensa

João Guilherme RipperNa palestra de abertura da sessão de encerramento do Fórum Nacional, na sua versão especial, o maestro João Guilherme Ripper, presidente da Fundação Theatro Municipal do Rio de Janeiro, queixou-se da falta de uma cobertura mais intensiva da imprensa às atividades da instituição. Para Ripper, a cobertura é concentrada em “eventos efêmeros”, ofuscando o fato de que “a cultura carioca é mantida principalmente por uma programação estruturada”, como a que o Municipal busca desenvolver anualmente.
Na apresentação, Ripper fez um histórico do Theatro, fundado em 14 de julho de 1909, para ele, o único país a possuir simultaneamente um corpo de baile, uma orquestra sinfônica e um corpo de balé clássico. O maestro disse que a fundação vem buscando cada vez mais captar recursos da iniciativa privada para custear suas temporadas anuais, complementando a verba recebida do estado do Rio de Janeiro, a captação com a venda de ingressos e as doações recebidas por intermédio da Lei de Incentivo à Cultura.