Livros

Rumo ao Brasil desenvolvido (em duas ou três décadas). Campus/Elsevier, Rio de Janeiro, 2013 [XXIV Fórum Nacional- 2012].

Este livro reúne as apresentações do XXIV Fórum Nacional (Rio de Janeiro, maio de 2012) que tratam essencialmente de buscar novas caminhos para o desenvolvimento brasileiro dentro da ideia de transformar crise em oportunidade.

Nele se reconhece que há hoje, sim, uma crise global, que já nos afeta. Mas que, como em outras grandes crises da economia mundial, pode-se encontrar muitas oportunidades para a progresso do Brasil – se jogarmos na defesa e no ataque e com visão estratégica. (Na verdade, o país seria mais moderno se não tivesse feito opções erradas em diversos momentos de sua história).

Na primeira parte do livro, João Paula dos Reis Velloso, presidente do Fórum, observa que, enquanto a Europa está procurando trilhar novos caminhos, é hora de o Brasil definir o rumo que vai tomar.

Para ele, esse rumo deve levar o país, em duas, três décadas, à condição de desenvolvido mediante estratégias centradas em três propostas básicas. A primeira é usar a economia da conhecimento para levar os investimentos em intangíveis a todas os setores da economia – inclusive a setores primários como o agronegócio e a mineração modernos – e a todos os segmentos da sociedade – inclusive à população de renda mais baixa, buscando a inclusão digital. A segunda, empreender mobilização nacional pela competitividade internacional, principalmente da indústria de transformação, evitando vulnerabilidades na área de importações e fortalecendo a capacidade de exportar. E a terceira proposta é universalizar o uso mercado de capitais, pelas empresas abertas e fechadas, grandes e pequenas.

Esse lema é ainda abordado em contribuições complementares por Ozires Silva (para quem o país pode ser e fazer melhor em seu avanço sabre o futuro), Claudio R. Frischtak (que aborda a social-democracia brasileira em seu atual momento de definição) e Luciano Coutinho (que explicita as grandes oportunidades prioritárias do BNDES).

A segunda parte do livro trata de mobilização nacional pela competitividade, principalmente na área industrial, com contribuições de Robson Braga de Andrade (limitações da competitividade e como superá-las), José Ricardo Roriz Coelho (o papel da indústria no desenvolvimento), Carlos Mariani Bittencourt (fatores estruturais da competitividade), Heitor José Müller (barreiras ao fortalecimento da competitividade industrial). José Augusto de Castro (competitividade no comércio exterior brasileiro), Paulo Godoy (possibilidades da competitividade industrial), Humberto Barbato (a competitividade industrial brasileira e a China}, Marcelo Odebrecht (crise e mobilização pela competitividade) e Paulo Stark (uma agenda para a competitividade

Na terceira parte, tendo como pano de fundo a competitividade internacional do Brasil, principalmente na área industrial, é proposta uma estratégia de recuperação da poupança pública (a cargo de Raul Velloso, Marcelo Caetano, Marcos Mendes e Paulo Springer) e são examinados a competitividade e o desempenho industriais além do câmbio (Regis Bonelli e Armando Castelar Pinheiro), o papel da indústria no desenvolvimento (Julio Gomes de Almeida) e urna estratégia nacional de acesso ao mercado de capitais (Carlos A. Rocca).

A quarta parte, finalmente, examina o futuro da Inovação no Brasil e como usar o Pré-sal para trans formar a economia, trazendo contribuições de Glauco Arbix (como transformar a inovação em grande oportunidade), Osmond Coelho Jr. e Ana Luiza Silva Costa de Albuquerque (o Pré-sal como oportunidade), João Carlos França de Luca (como transformar o Pré-sal em grande oportunidade para o desenvolvimento da indúsria nacional de petróleo e gás), André Araujo {o Pré-sal no contexto das necessidades futuras de suprimento de energia), Otto Vicente Perrone (disponibilidade de matérias-primas para a indústria petroquímica no Brasil) e Clayton Melo (os tablets vão mudar sua vida).

R.C.A.

Sumário

Apresentação
João Paulo dos Reis Velloso

PARTE I – RUMO AO BRASIL DESENVOLVIDO (EM DUAS, TRÊS DÉCADAS): AS TRÊS PROPOSTAS BÁSICAS

Rumo ao Brasil desenvolvido (em duas, três décadas)
João Paulo dos Reis Velloso

Vamos avançar sobre o futuro: é possível ser e fazer melhor
Ozires Silva

A social-democracia brasileira: seu momento de definição
Cláudio R. Frischtak

As grandes oportunidades prioritárias do BNDES, visando transformar crise em oportunidade
Luciano Coutinho

PARTE II – MOBILIZAÇÃO NACIONAL PELA COMPETITIVIDADE, PRINCIPALMENTE NA ÁREA INDUSTRIAL

Fatores limitativos da competitividade industrial brasileira e como superá-los
Robson Braga de Andrade

O papel da indústria nas políticas de desenvolvimento do país
José Ricardo Roriz Coelho

Fatores estruturais de competitividade: oportunidade real de crescimento para o Brasil
Carlos Mariani Bittencourt

Barreiras ao fortalecimento da competitividade industrial do Brasil
Heitor José Müller

Estratégia de desenvolvimento para transformar crise em oportunidade e promover competitividade no comércio exterior brasileiro
José Augusto de Castro

Limites e possibilidades para o fortalecimento da competitividade industrial
Paulo Godoy

Competitividade industrial no Brasil: negócio da China ou para segurar a China?
Humberto Barbato

A crise e a mobilização pela competitividade
Marcelo Odebrecht

Uma agenda para a competitividade
Paulo Stark

PARTE III – PRIORIDADE À ESTRATÉGIA DE COMPETITIVIDADE INTERNACIONAL DO BRASIL, PRINCIPALMENTE NA ÁREA INDUSTRIAL, COM MAIOR USO DO MERCADO DE CAPITAIS E BONS FUNDAMENTOS MACROECONÔMICOS

Estratégia de recuperação da poupança pública
Raul Velloso, Marcelo Caetano, Marcos Mendes e Paulo Springer

Competitividade e desempenho industrial: além do câmbio
Regis Bonelli e Armando Castelar Pinheiro

Indústria e desenvolvimento
Julio Gomes de Almeida

Estratégia nacional de acesso ao mercado de capitais
Carlos A. Rocca

PARTE IV – O FUTURO DA INOVAÇÃO, NO BRASIL, E COMO USAR O PRÉ-SAL PARA TRANSFORMAR A ECONOMIA

Como transformar a inovação em grande oportunidade
Glauco Arbix

O Pré-sal como oportunidade
Osmond Coelho Jr. e Ana Luiza Silva Costa de Albuquerque

Como transformar o Pré-sal em grande oportunidade para o desenvolvimento da indústria nacional de petróleo e gás
João Carlos França de Luca

O Pré-sal no contexto das necessidades futuras de suprimento de energia
André Araujo

Disponibilidade de matérias-primas para a indústria petroquímica no Brasil
Otto Vicente Perrone

Os tablets vão mudar sua vida
Clayton Melo