Antonio Barros de Castro

A nova estratégia industrial e tecnológica: o Brasil e o mundo da III Revolução Industrial

A presente obra representa contribuição importante, e original, a um dos temas básicos da atualidade brasileira: qual é o nosso novo estágio de desenvolvimento industrial e tecnológico. A questão se torna crucial diante do nosso atraso na incorporação de novas tecnologias, segundo o atual paradigma industrial do mundo. Dele resultam importantes modificações nas vantagens comparativas dinâmicas do país. É preciso identificá-las e definir os caminhos através dos quais vamos tirar proveito das novas oportunidades e efetuar mudanças de curso necessárias, pela perda de vantagens anteriores. Crucial, também, ante a realidade inevitável de ter de adquirir status de competitividade internacional, em boa… ... continue lendo →

As perspectivas do Brasil e o novo governo

Como poderá o Brasil ter um projeto nacional e de que forma sintonizá-lo com a democracia de massas hoje existente? Que tipo de oposição vai enfrentar o novo governo? Tem o Brasil um problema de governabilidade, ou é o governo Collor que o tem? É possível evitar a hiperinflação, e dentro de que programa? E as reformas sociais, vão ser adiadas mais uma vez? Que pensam as centrais sindicais sobre os problemas nacionais? Está o Brasil atualizado com as novas transformações da economia mundial? Todas essas questões são debatidas neste livro, que apresenta o diálogo das lideranças nacionais ocorrido no… ... continue lendo →

Brasil em mudança

O presente volume é complementar ao livro do Fórum Nacional  Condições para a retomada do desenvolvimento publicado recentemente. A preocupação básica, no presente caso, é com as reformas econômicas necessárias para que o País possa transformar os anos 90 numa década de crescimento continuado. De um lado, é importante reformar o Estado, afim de assegurar-lhe viabilidade financeira, um mínimo de eficiência e condições para coordenar o ingresso brasileiro na Terceira Revolução Industrial. Parte de sua reforma implica confinar a atuação do Estado-empresário às áreas de infra-estrutura e por isso, inúmeras empresas estatais ficarão liberadas à privatização. De outro lado, é… ... continue lendo →

Estratégia industrial e retomada do desenvolvimento

O Fórum Nacional dedica este volume ao exame dos objetivos, conteúdo e oportunidades estratégicas da indústria brasileira na atual década, no contexto de gradual retomada do crescimento rápido e de modernização tecnológica. O estudo desdobra-se em três partes. Na primeira, Antonio Barros de Castro analisa as condições do crescimento rápido dos países menos desenvolvidos - entre eles, o Brasil, com as especificidades que o singularizam -, que se sintetizam num 'esforço organizado' de convergência estrutural com os países avançados, 'emparelhamento' que pressupõe persistência e continuidade e o desenho, pelo Estado, de 'futuros razoavelmente… ... continue lendo →

Estabilidade e crescimento: os desafios do Real

Este livro empreende ampla avaliação das perspectivas de êxito do Plano Real e desenha os cenários político-sociais e econômicos que, concretizados, criarão as condições para o crescimento sustentado, com transformação produtiva, e favorecerão novas oportunidades de desenvolvimento. Na introdução, Rubens Ricupero situa o Plano Real no contexto da crise brasileira. Para ele não há salvação sem estabilidade, a qual não é um objetivo em si mesmo, sendo, ao contrario, o instrumento para viabilizar o projeto de modernização nacional. A primeira parte do volume, a cargo de Mario Henrique Simonsen, Affonso Celso Pastore, Rubens… ... continue lendo →

O Real e o futuro da economia

Neste livro, o Fórum Nacional retoma, em novas bases, a discussão do Plano Real, defendendo a necessidade de uma reformulação estratégica, voltada tanto para sua própria sustentação quanto para assegurar, sob a égide de um novo modelo de desenvolvimento, duradouro ciclo de crescimento. Na introdução, João Paulo dos Reis Velloso considera que essa reformulação deve atender a um conjunto de precondições que liberte o programa de estabilização de sua "armadilha atual, em que só resta, como instrumento de contenção da demanda, a política monetária, tendo como peça central taxas de juros elevadíssimas". Defende… ... continue lendo →

O Real, o crescimento e as reformas

Reúnem-se neste volume os principais estudos apresentados no VIII Fórum Nacional (1996), promoção anual do Instituto Nacional de Altos Estudos, Inae, que vem se afirmando como a mais importante iniciativa de análise e reflexão sobre a conjuntura e as perspectivas econômicas, sociais e políticas do Brasil. Na introdução, João Paulo dos Reis Velloso, reportando-se ao tema básico da reunião (Estabilização, crescimento e reformas) e levando em conta os estudos e os debates realizados, apresenta sua percepção dos horizontes nacionais. Considera que a Plano Real é fundamental, mas não é suficiente. Que é preciso… ... continue lendo →

Brasil: desafios de um país em transformação

O IX Fórum Nacional (1997) teve como tema básico O Plano Real e visão do futuro nacional. Este livro publica os principais estudos apresentados durante aquele evento anual, considerado hoje o mais importante espaço de debates sobre as questões de maior relevância para o desenvolvimento do país. Na introdução, em que analisa os principais resultados do IX Fórum, João Paulo dos Reis Velloso considera que o Brasil vem passando, desde 1985, por fase de grandes transformações econômicas, sociais e políticas. Reconhece os méritos do Plano Real: a eliminação da "hiperinflação indexada, com certo… ... continue lendo →

O Brasil e o mundo no limiar do novo século – vol. II

"As perspectivas do Real são a consolidação de três objetivos fundamentais: a inflação sob controle; o crescimento sustentado; e a melhoria das condições de vida da maioria dos brasileiros." Pedro Malan "Privatização e produtividade são dois eixos da transformação nacional." Gustavo Franco "Com déficits públicos elevados, a estabilidade é possível por algum tempo, mas à custa de taxas de juros altas que restringem as opções de política cambial e limitam o crescimento." Affonso Celso Pastore e Maria Cristina Pinotti "No centro nervoso do problema do déficit público está o desequilíbrio das contas previdenciárias… ... continue lendo →

A crise mundial e a nova agenda de crescimento

Este livro, que contém os estudos produzidos para o XI Fórum Nacional (1999), aborda alguns dos principais problemas e dilemas enfrentados pelo desenvolvimento brasileiro neste final de século. Parte de uma análise da modernidade como processo e como projeto - ou seja, em sua racionalidade instrumental e em sua finalidade universal, a autonomia de todas as pessoas, sua liberdade de escolhas e sua libertação. Análise que ilumina tanto o entendimento do fenômeno globalização quanto a crítica de suas possíveis conseqüências socioculturais. Empreende ampla análise das recentes crises enfrentadas pelos países emergentes (crises associadas ao mercado mundializado), indicando como, em decorrência, se… ... continue lendo →

Brasil 500 anos: futuro, presente e passado

Olhando mais o futuro, fiel ao seu permanente objetivo de propor idéias para a modernização do país, mas não esquecendo o passado para avaliar em que medida seus legados favorecem ou dificultam o desenvolvimento, o XII Fórum Nacional, realizado sob os signos do ano 2000 e dos cinco séculos do Descobrimento, procurou repensar o Brasil. Na primeira parte deste livro, o presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, afirma que o Brasil, governo e sociedade, vem consolidando nos últimos anos grandes transformações estruturais e avança na construção da utopia da boa sociedade, com a qual é possível sonhar e ousar os passos… ... continue lendo →

Inflação, moeda e desindexação

Os estudos publicados neste volume constituem importante contribuição para interpretar fenômeno - o da alta inflação crônica - que há anos vem desfiando a capacidade de compreensão dos economistas brasileiros e resistindo às mais variadas terapias de combate. Na introdução, João Paulo dos Reis Velloso analisa o que considera paradoxo política e sociologicamente complexo: a complacência da sociedade brasileira com a inflação, na verdade um jogo de soma negativa para a maioria. Inibidor do crescimento e da melhoria do padrão de vida da população, inclusive da classe média. Jogo que somente será evitado… ... continue lendo →