Arquivo mensal: setembro 2015

O dom tem dinâmica própria

"A felicidade e o amor são duas experiências que só se efetivam por meio do dom. E o dom, contudo, tem dinâmica própria e seus frutos se materializam nas instituições humanas." A declaração é do professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio), Carlos Frederico Gurgel Calvet da Silveira, ao introduzir o debate sobre o amor e a busca da felicidade, no encerramento da Sessão Especial do Fórum Nacional, nesta quarta-feira, 16, no Rio de Janeiro. "O dom é não querer mal a ninguém e em outro momento querer bem a alguém", diz Carlos Frederico,… ... continue lendo →

O amor e a vida feliz na contemporaneidade

A doutora em filosofia Lúcia Arruda trouxe ao Fórum Nacional a discussão sobre o amor diante de três aspectos: ontológico (Platão), político (Aristóteles) e ético (Lévinas). A proposta da palestra foi reintroduzir tais aspectos no cenário contemporâneo, a partir do pano de fundo da visão heideggeriana do “Dasein” na cotidianidade, dentro da modernidade líquida de Zygmunt Bauman. Coordenadora de pós-graduação da Faculdade São Bento, Lúcia Arruda se deteve na análise das dimensões filosóficas propostas desde os pensadores gregos: o amor como Philia, como Eros e como Agape. Ela aponta duas possibilidades para o… ... continue lendo →

A vida, o amor e os abacaxis do amor

O escritor Geraldo Carneiro passeou pelas obras de Shakespeare e do poeta alemão Novalis, quando citou a frase : "O amor é mudo e só a poesia o faz falar", ao participar da sessão de encerramento do Fórum Nacional, sobre o tema "A busca do amor e da felicidade", proposto a todos os participantes da sessão dedicada à cultura. "O amor é como a África, não é objeto do conhecimento. E como diz Carlos Drumond de Andrade, amor só se aprende amando", citou Geraldo Carneiro, em uma das muitas passagens pelas obras de… ... continue lendo →

Amores e desamores na literatura universal

Uma breve análise do amor (e da sua impossibilidade) ao longo dos clássicos da literatura universal foi traçada pelo escritor, professor e tradutor Marcelo Backes durante a sessão de encerramento do Fórum Nacional. Ele começou citando Fausto, o sábio de Goethe, cuja maior punição seria a proibição de amar. Dostoiévski também percebe a tragédia e escreve em “Os irmãos Karamázov”, em que o inferno é a dor de não mais poder amar. O barão de Charlus ensina a esse personagem que poderia se chamar Marcel, narrador de “Em busca do tempo perdido”, de… ... continue lendo →

O amor em suas diversas formas e expressões

O padre da Paróquia da Ressurreição, José Roberto Devellard, não poupou citações bíblicas e do seu dia a dia na paróquia de Ipanema, para classificar, apontar e descrever as formas de amor que conhece, conheceu e que se deu conta que existe. José Roberto Devellard citou a Carta de São João, na qual Deus é classificado como amor. Citou também a monografia de uma aluna da PUC-Rio que dizia que o amor dos personagens bíblicos é o que mais expõe com os encontros e desencontros, comparando-os a heróis, como Aquiles. "Era uma vez… ... continue lendo →

Grupo Chama Poética transforma o Fórum em sarau

Um sarau serviu de abertura para a última tarde de debates da Sessão Especial do Fórum Nacional. Com roteiro poético e direção geral de Fernanda de Almeida Prado e direção musical de Gabriel de Almeida Prado, o grupo Chama Poética apresentou seu trabalho artístico aos debatedores e convidados. Criado em 2004, o grupo visa difundir e fomentar a arte por maio da poesia, da literatura e da música. E foi ao som de canções brasileiras e belos poemas que começou a sessão final de debates sobre o tema “Cultura e Desenvolvimento: em busca… ... continue lendo →

O cidadão tem a percepção da falta de infraestrutura

Qual o envolvimento do cidadão comum com o tema da modernização da infraestrutura? Essa foi a pergunta que norteou a apresentação de José Carlos Martins, presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), no segundo dia de debates do Fórum Nacional Sessão Especial. “É preciso fazer com que a sociedade compreenda o tamanho do problema e seja nossa aliada na busca de soluções”, manifestou. Martins citou apenas um número, que chamou de “ridículo”, para ilustrar sua tese: o investimento do governo federal em saneamento básico, para 2015, será de apenas R$ 800… ... continue lendo →

Minas busca alternativas para tirar PPPs do papel

O secretário de Fazenda de Minas Gerais, José Afonso Bicalho, apresentou, nesta quarta-feira, 16, no Rio de Janeiro, as alternativas que os mineiros vêm estudando para que os projetos de criação de Parcerias Público-Privadas (PPPs) saiam do papel e se tornem a principal fonte de financiamento em infraestrutura de Minas. Bicalho lembrou que a obtenção de parcerias com o governo federal será cada vez mais difícil, frente à crise econômica do País, com reflexos diretos no orçamento federal. José Afonso Bicalho lembrou que, nos últimos 12 anos, apenas oito projetos de parcerias entre… ... continue lendo →

Desafios para melhorar a infraestrutura de transportes

Os riscos e desafios dos programas de concessões de infraestrutura de transportes no Brasil foram o tema da palestra do diretor-executivo da Odebrecht Transport, Paulo Cesena. “Investimentos em infraestrutura demandam muito capital e, para isso, precisamos buscar parcerias em todo o mundo”, ressaltou. Na avaliação de Cesena, a primeira etapa do Plano de Investimento em Logística (PIL), em que os processos licitatórios foram lançados em 2013, começou a gerar agora, em 2015, seus primeiros resultados. “Podemos citar como exemplo as melhorias da BR-163, no Mato Grosso, administrada pela Concessionária Rota Oeste”, disse. “Foram… ... continue lendo →

O Brasil tem que internacionalizar as empresas de serviços

O coordenador do Comitê de Exportações de Serviços da ABDIB, André Clark, lamentou nesta quarta-feira, 16, no Rio, durante a Sessão Especial do Fórum Nacional, que o Brasil tenha perdido espaço na oferta de serviços de engenharia no mercado internacional, até mesmo na América Latina, onde o País, pelo tamanho e potencial, deveria estar disputando a liderança com a China e demais concorrentes. André Clark lembra que o Brasil continua refém da pauta de exportações prioritária para a China e, por isso, com o freio imposto pelos chineses nos investimentos e na compra… ... continue lendo →

Desatando o nó da mobilidade urbana

O nó da mobilidade urbana foi o tema central da apresentação de Ricardo Castanheira, coordenador do Comitê de Mobilidade Urbana da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (ABDIB), no segundo dia de discussões do Fórum Nacional Sessão Especial. “Estamos falando de um país em que a frota de carros cresceu 105% entre 2002 e 2012”, ressaltou. O palestrante explicou que, nas grandes cidades, a mobilidade urbana sofre pelo excesso de transporte individual e pela falta de sistema de trens, metrôs, monotrilhos ou outras soluções de transporte de massa. “O grande dilema… ... continue lendo →

O modelo de tarifas dos leilões de rodovias não é uma camisa de força

O secretário do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Maurício Muniz, defendeu o modelo de concessão de rodovias do governo, afirmando que a política de tarifas e de descontos usada nos leilões para licitações de trechos rodoviários não é uma "camisa de força" e que os deságios nas tarifas de pedágio exigidos nos editais têm garantido o retorno de investimentos e o interesse dos investidores privados. O modelo usado pelo governo vem sendo alvo de críticas de empresários e especialistas, para quem, ao exigir pedágios muito baixos, o governo inviabiliza os investimentos em… ... continue lendo →